quinta-feira, 7 de novembro de 2013

INSTITUTO SECULAR MÃE DO DIVINO

INFORMAÇÕES DO INSTITUTO

INSTITUTO SECULAR MÃE DO DIVINO

O Instituto Secular Mãe do Divino foi fundado em 2002, no Centro Catequético São Paulo, hoje Capela Nossa Senhora Mãe do Divino Salvador, localizada na Rua Barão de Canindé, 1341, Montese, pertencente a Paróquia Bom Jesus dos Aflitos, Parangaba,  em Fortaleza, pelo Pe. José Willame de Sales Pereira, tendo como co-fundadoras: Rosa Maria Severo e Elisabete Pinto de Paiva.

No ano de 2010, Padre José Willame lançou a ideia de abrir as portas do Instituto, a homens solteiros e viúvos, pois alguns homens entrosados nos movimentos que existiam na Capela, sentiam-se chamados a uma doação total a Deus, e vendo eles o testemunho que davam as consagradas do Instituto Secular Mãe do Divino, queriam viver a mesma Espiritualidade.

Hoje o Instituto conta com 47 membros femininos e 05 membros masculinos, perfazendo o total de 52 membros.

Dos 52 membros do Instituto, 23 já emitiram votos perpétuos, 16 emitiram seus primeiros votos e 6 estão se preparando para emitir seus primeiros votos no final do ano.

O Instituto Secular Mãe do Divino é um Instituto feminino e masculino cujos membros, em sua liberdade, respondem “Sim” ao chamado de Deus, vivendo a castidade no celibato pelo Reino dos Céus, na pobreza e na obediência, mediante a profissão dos Conselhos Evangélicos.

O fim da vocação dos consagrados do Instituto Seculares Mãe do Divino é utilizar os meios que o mundo lhes oferece, procurando transformá-lo, de modo tal, que tudo seja revertido para o bem dos irmãos e da própria santificação, testemunhando o amor que provém da Eucaristia.

Os membros deste Instituto querem testemunhar o amor Eucarístico, tendo como ideal, a vivência plena desse Mistério. Unidos ao dom de Cristo e através do próprio exemplo de Maria, que foi o Sacrário vivo de Jesus, se empenham em evangelizar com alegria e verdadeira caridade.

Maria adorava o Verbo Encarnado, no seio virginal; adorava-o no presépio; no calvário; na Divina Eucaristia. Ela sempre esteve disposta a seguir com generosidade, os passos de seu Filho, por toda parte.

Portanto, os membros do Instituto Secular Eucarístico-Mariano, a exemplo de Maria, anunciam e manifestam as maravilhas do Reino de Deus no mundo.

A Espiritualidade do Instituto Secular Mãe do Divino foi definida pelo dom que seu fundador, Padre José Willame de Sales Pereira, recebeu do Espírito Santo, em unidade com as co-fundadoras: Rosa Maria Severo e Elisabete de Paiva; dom esse que se traduz em cultivar um profundo amor ao Mistério Eucarístico à imitação de Maria, e alimentando-se do Divino Pão Eucarístico, ser Pão para os irmãos, assim como fizeram seus baluartes: São João Maria Vianney e Santa Clara.
Os membros deste Instituto vivem no mundo, sem serem do mundo. Eles vivem sua consagração a Deus no mundo, procurando transformá-lo a partir de dentro, e “através da síntese de secularidade e consagração, que os caracteriza, eles querem infundir na sociedade as energias novas do Reino de Cristo.” (Exortação Apostólica Pós-Sinodal Vita Consecrata)

Os consagrados desse Instituto se dedicam, portanto, à evangelização, à catequese, à visita aos doentes e velhos, à liturgia e a muitos outros apostolados que poderão realizar no seu próprio ambiente de trabalho, na sua Paróquia e, em especial, começando na sua própria casa, na sua própria família.

Os membros do Instituto residem com seus familiares, sozinhos ou, se optarem, podem residir com outro membro do Instituto, desde que seja do mesmo sexo.

Embora os consagrados do Instituto não morem juntos e nem se encontrem diariamente, estão todos em unidade de Espírito que os mantém em comunhão na missão e no ideal do Instituto.

Os encontros com todos os membros do Instituto ocorrem todos os meses, na Capela Nossa Senhora Mãe do Divino Salvador.

A reunião mensal é um momento de oração, formação e partilha, onde estreitam os laços de amizade e amor fraterno.

As reuniões mensais e os retiros anuais são indispensáveis para todos os membros, exceto em casos extremos, onde seja impossível a presença do consagrado, e sempre com o consentimento da Direção.

A assiduidade as reuniões e aos retiros demonstram para o Instituto o compromisso que o membro assumiu com o mesmo e, acima de tudo, a autenticidade do seu Sim. Portanto, isso implicará na emissão ou renovação de votos.

Embora ainda não sejamos reconhecidos como Instituto Secular, estamos em comunhão com os Institutos Seculares, participando das Assembleias da CNIS (Conferência Nacional dos Institutos Seculares) e da CRIS-CE (Conferência Regional dos Institutos Seculares do Ceará).
Estivemos presentes em 04 Assembleias da CNIS que acontecem a cada 02 anos:
·         Em 2007 – XVIII Assembleia Geral Ordinária e Curso de Capacitação de Formadores, no Centro de Pastoral Santa Fé, na Via Anhanguera, em São Paulo, com a presença de Dom Leonardo Ulrich Steiner.
·         Em 2009 – XIX Assembleia Geral Ordinária e Eletiva, no CERESP - Centro Redentorista de Espiritualidade, em Aparecida do Norte, SP, com a assistência de Dom Leonardo Ulrich Steiner.
·         Em 2011 – XX Assembleia Geral Ordinária e Encontro dos Institutos Seculares, em Atibaia, SP, com a presença de Dom Jaime Spengler.
·         Em 2013 – XXI Assembleia Geral Ordinária e Eletiva, no Santuário de Schoenstatt, em Atibaia – SP. Pe. Deusmar Jesus Da Silva, assessor da Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada, nos acompanhou durante toda a Assembleia. Foi eleita Aparecida Guadalupe Cafaro como Presidente da CNIS. O Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, presidiu a Missa celebrada no dia 16 de novembro.
O Instituto está em comunhão com os Institutos Seculares que participam das atividades da Conferência Regional dos Institutos Seculares do Ceará, e também presente no Conselho:

·         Em 2006, na Assembleia Eletiva da CRIS-CE, foi eleita para o Conselho um membro do Instituto: Ana Kátya – Secretária.
·         Em 2009, na Assembleia Eletiva da CRIS-CE, com a presença da Presidente da CNIS, Helena Paludo, foram eleitas para o Conselho dois membros do Instituto: Ana Kátya – Vice-Coordenadora e Rosa Maria Severo – Conselheira.
·         Em 2011, no Encontro de Formação dos Institutos, com a presença da Vice-Presidente da CNIS, Francisca Adália. Na ocasião, com a vacância do cargo de Coordenador da CRIS-CE, Francisca Adália orientou que a Vice-Coordenadora, Ana Kátya, assumisse a Coordenação.
·         Em 2013, na Assembleia Eletiva da CRIS-CE, com a presença de Francisca Adália Tavares, Vice Presidente da CNIS. Os membros do Instituto ficaram responsáveis por equipes de serviço interno da CRIS-CE: Cerimonial, Liturgia e Animação.
Em Deus, no tempo de Deus, aguarda este Instituto o reconhecimento de direito diocesano, segundo as normas da Constituição Apostólica “Provida Mater Ecclesia” (1947) e, do Código de Direito Canônico.




Nenhum comentário:

Postar um comentário